Obelisco de Luxor.... a viagem épica até Paris

Contrário ao que podemos pensar, o mais antigo monumento de Paris não são as Arenas de Lutécia, construídas no século I, mas o Obelisco de Luxor que tem mais de 34 séculos e que fica bem no meio da Place de la Concorde. Este monumento foi construído sob o reinado de Ramsés II no século XII a.C. e foi transferido do Egito até Paris em 1830, após uma verdadeira saga!

Quem passeia pela Place de la Concorde, seja saindo do Jardin des Tuileries ou indo em direção à Champs Elysées já viu o Obelisco de Luxor perfeitamente alinhado ao Arco do Triunfo. Porém, poucos sabem a verdadeira saga que foi levá-lo do Egito a Paris nos idos de 1800... Foi necessária a construção de um navio monumental para ir ao Egito e trazê-lo, além da necessidade de se definir como retirar o obelisco do templo de Luxor, envolvê-lo em uma armação de ferro e madeira, transportá-lo até o navio, aguardar a cheia do rio Nilo.... tudo isso entre epidemias de cólera e desinteria que fez várias vítimas. Problemas terminados? Claro que não! Muitas outras aventuras ainda estavam por vir... Uma história digna de cinema!


Após conseguir deixar o Egito depois  da cheia do Nilo e mais algumas mortes em Alexandria, a viagem do Obelisco continua. Rebocado pelo primeiro navio a vapor da Marinha Francesa, os navios atravessam Gibraltar e entram em águas francesas... porém, novamente, é necessário esperar a cheia do Sena para a viagem enfim terminar.... mas não a odisseia! E agora, onde colocar o Obelisco? Após muitas polêmicas e discussões é escolhida a Place da la Concorde. Porém, é necessário ainda aguardar 3 anos antes de sua instalação, pois o navio no qual ele chegou teve de fazer uma viagem para buscar 230 toneladas de granito para construir o pedestal...

Finalmente, após 7 anos de empreitada, o Obelisco é enfim instalado em seu pedestal sob o olhar da família real e de 200 mil pessoas. O engenheiro responsável tanto por retirá-lo de Luxor quanto por instalá-lo em Paris, Apollinaire Lebas, acompanhou a execução justamente embaixo do Obelisco pois, caso a estrutura criada por ele para erguê-lo se rompesse, ele preferia morrer do que suportar a desonra de tal fracasso!


Em 1839, três anos após a instalação, o pedestal recebe os textos comemorativos e os relevos em ouro que contam a operação de retirada do Egito e a instalação na França. E somente em 1998 é que ele ganha a pirâmide de bronze dourado em seu topo, ficando igual ao da época de Ramsés!


#parisprafotografar #parishistórica #parisfree #arrd001 #arrd008