ok - Casa comigo em Paris? - parte 2 - Final

Já imaginou planejar seu casamento em Paris como uma surpresa para a família? Leia hoje a segunda e última parte da história da Caroline Rangel e emocione-se com ela!

Entramos no carro e aí o coração foi para a boca! Nosso motorista Mário, um português muito simpático, nos ajudou a relaxar mostrando a cidade. A caravana seguia animada e eis que surge ela, grande, imponente, sedutora e hipnotizante. Um silêncio toma o carro por completo, só interrompido pelo choro emocionado de minha sogra, é muita emoção! Me seguro para não chorar também, pensando em como gostaria que meus entes queridos estivessem comigo naquela hora... haja coração.



Ao lado do muro da paz, de frente para a Torre, já se encontrava o cenário preparado, violinista e cerimonialista a postos, 4 graus de sensação térmica, mas era tanta adrenalina que nessa hora só sentia felicidade. Olhar aquele cenário de sonhos, ver o amor da sua vida, seu príncipe encantado, com os olhos marejados e saber que aquele seria o dia mais importante de nossas vidas era avassalador, se eu voltasse no tempo e me dissesse quando criança que assim seria o dia do meu casamento não iria acreditar! Em pouco tempo nos vimos cercados por turistas: japoneses com suas câmeras em punho, italianos, americanos, e, claro, brasileiros assistindo a tudo como se fosse o casamento de um amigo/familiar. Nos sentimos acolhidos. O decorrer da cerimônia foi marcado por muita emoção, lembramos dos entes queridos que já não se encontram mais conosco, lembrando da nossa história e da jornada que passamos para chegarmos até aquele dia.



Escolhemos a música Prendo te, da Laura Pausini para o momento das alianças, e ali naquele momento, no primeiro acorde, a ficha caiu e me disse: é isso, Caroline! Não havia outra forma de se casar que aquela, meu sonho estava sendo realizado. Em seguida partimos para a sessão de fotos e optamos por locais românticos que saíssem do lugar comum, pois além de serem lotados de turistas, queríamos ter nossa visão particular de Paris.


A todo momento ouvíamos gritos partindo de todos os lados nos congratulando, vindo de ônibus de turismo, pedestres, guarda de trânsito, padeiro, etc. É como se a cidade e o dia fossem só nossos. Foram as 4 horas mais engraçadas e surreais até então. A fotógrafa conseguiu captar o momento, traduzindo nossas emoções e nossas personalidades em foto. Chegamos exaustos no apartamento, anestesiados, era preciso um falar com o outro que nós tínhamos casado EM PARIS, mas como disse em meus votos, não era o lugar, o que definitivamente fez tudo ser perfeito, a cereja no topo do sundae era ele, meu marido. Aquele que topou toda essa loucura e confiou em mim quando disse que faríamos dar certo, e super deu!



Ao longo da viagem pela Europa, visitamos diversas igrejas e pudemos ser abençoados em todas elas, em particular na igreja Sacré Couer, aonde pude deixar o meu buquê em homenagem a Santo Antônio agradecendo por todo o planejamento ter dado certo. Digo que embarcar nesta empreitada não é para qualquer um. Somando ingredientes como planejamento, organização, profissionais competentes, coragem e uma pequena dose de loucura são alguns dos atributos necessários para que tudo saia como se sonha, ou, quiçá, até mesmo melhor. - Fim



E você, se animou? Já pensou em preparar uma surpresa assim pra sua família? Ou para o próprio noivo (ou noiva)?! Pode apostar que tanto a surpresa quanto o casamento serão um sucesso! Afinal, estão sendo coroados em Paris, a melhor cidade para se sonhar!


37 visualizações