ok - O canhão do Jardin du Palais Royal


Contruído para o Cardeal Richelieu, chamava-se Palais Cardinale. Posteriormente, tornou-se da coroa e foi onde Louis XIV passou sua infância. Foi o primeiro endereço do Teatro Nacional da França. Depois da Revolução, o palácio foi transformado em cassino. Somente no final do séc. XIX, após restaurações, é que o prédio passou a ser utilizado para questões administrativas.

Obra célebre, o Palais Royal é citado em Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas.

O palácio possui em seu interior um jardim que, atualmente, é menor que o encomendado por Richelieu, pois cedeu espaço para a construção de 60 casas ao redor da praça. Tem a sua volta restaurantes (Véfour), galerias de arte e já foi endereço de Jean Cocteau e Colette.


No jardim do Palais Royal, bem no meio do gramado, encontra-se um mascote que pode passar despercebido: um pequeno (mas muito pequeno mesmo!) canhão instalado em 1799 que servia como um meridiano acústico, isto é, indicava o meio-dia de maneira sonora.

Uma perfomance possível graça a um engenhoso sistema de lentes convergentes criadas no séc. XVIII. Um pequeno canhão carregado de pólvora era posicionado sob uma lupa orientada à passagem do sol no meridiano. Ao meio-dia, os raios solares se concentravam sobre a lente, provocando a detonação.


Esse sistema funcionou diariamente até 1914, depois somente em determinados dias (somente no verão, somente às quartas e quintas-feiras). Em 1990 o canhão voltou a disparar todos os dias porém, em 1998, o canhão desapareceu!


De acordo com as anotações em um caderno conservado no saguão da guarda do palácio, um certo senhor J. reclamava que "a detonação traumatiza as crianças".


Em 2003 uma nova réplica foi instalada e segundo o lema gravado em latim no pedestal do canhão, ele conta somente as horas felizes.


Site: palais-royal.monuments-nationaux.fr

Como chegar: 8 Rue de Montpensier, Metrô: Linhas 1 e 7, estação Palais Royal-Musée du Louvre / Linha 14, estação Pyramides


Fonte: Curiosité de Paris - Dominique Lesbros

0 visualização